Benê Coser: “Eu sou do time dos trilheiros raiz”

Benê Coser é o grande nome paulista no Hard Enduro Nacional

Benê Coser é o grande nome paulista no Hard Enduro Nacional

Uma dos grandes nomes do Hard Enduro do estado de São Paulo, o socorrense Benê Coser, não teve muita sorte na primeira temporada do HEBS após um início um tanto promissor.

O atleta de 31 anos, campeão das categorias Nacional e Bronze, começou muito bem na primeira corrida do ano passado. Em sua estréia na categoria de elite, Benê alcançou o quarto lugar na incrível etapa Barãomaniacs em Barão de Cocais-MG.

 

No entanto, uma lesão na coluna, acabou freando uma ascensão que era esperada por parte dos fãs da modalidade e dos pilotos que têm grande respeito pelo estilo de pilotagem de Benê Coser:

“É a luta de sempre, ia estar bem no campeonato (do ano passado). Estava com expectativa de um terceiro ou quarto no geral. Mas a contusão me deixou de fora de minhas duas provas favoritas. Poços de Caldas e Morungaba. Mas tá valendo. Vamos ver o que conseguimos esse ano” – declarou o piloto.

Benê vê a temporada 2020 do HEBS como parte do processo de recuperação de sua velha forma física e técnica e por isso talvez não seja possível levantar grandes expectativas para as primeiras duas etapas do Grand Slam. Ainda assim, o paulista irá encarar os desafios de uma GOLD que terá provavelmente o ano mais disputado da história da modalidade:

“Vou de novo na GOLD, arriscar. Vamos nessa, mas sei que esse ano estará mais complicado. E eu não consegui trocar de moto ainda. Vamos para completar e pegar mais experiência.”

Este ano o regulamento do Hard Enduro Brasil Series terá como novidade à disputa por times! No meio da modalidade é muito presente o companheirismo entre os pilotos e amigos que viajam juntos para enfrentar as trilhas. Por isso a inovação promete disputas interessante e aumentará o nível de competição. Questionado se já tem algum time para representar na temporada, Benê afirmou que ainda está sem:

“Eu estou em busca de algum time, por hora estou representando o espaço do ‘Benê Off-Road'” – Mas o paulista deu uma resposta ainda melhor mostrando saber quem ele representa dentro do universo do HEBS;

“Pensando bem eu sou o time da CRF, time dos trilheiros raiz, que nem sabem o que está fazendo ali mas tá no meio…”

A segunda temporada do incrível Hard Enduro Brasil Series começa em março nos dias 21 e 22 com a etapa Barão Maniacs. Rigor Rico mais uma vez é o favorito ao título, mas no pelotão intermediário à briga estará insana. Benê Coser é um dos nomes que pode terminar o ano entre os cinco melhores do Brasil, mas será que o piloto consegue colocar o Estado de São Paulo entre os três melhores do país? Vamos ver.

 

 

Conteúdo Relacionado

Deixe um comentário

  Subscribe  
Notify of